sábado, 8 de maio de 2010

Comunicação - Intenção Comunicativa, Função comunicativa:

INTENÇÃO COMUNICATIVA:

O objetivo maior da Literatura é o ato da comunicação, ou seja, a troca de informações, mensagens. Isto se dá através de uma conversa, leitura, mensagem visual ou escrita. Podemos definir como intenção comunicativa todo e qualquer ato ou pensamento que leve a uma comunicação.
Para que haja uma comunicação são necessários os elementos básicos: emissor, receptor, canal e código, assim classificados:

Emissor: Ser que emite uma mensagem seja ela escrita ou falada, ponto de partida da comunicação.
Ex.: Escritor de um livro, falante de uma conversa, autor de uma redação.


Receptor :Ser que recebe uma mensagem, seja ela escrita ou falada.
Ex.: leitor de um livro, ouvinte em uma conversa.


Canal: Modo pelo qual à mensagem é enviada.
EX.: Livro, carta,e-mail, voz.

Código: Conteúdo de uma mensagem escrita ou falada.
EX.: Assunto de uma conversa,livro ou carta.


FUNÇÃO COMUNICATIVA:

Sempre que elaboramos uma mensagem escolhemos um modo para tal, a isso damos o nome de função comunicativa, a escolha de como elaborar uma mensagem escrita ou falada. Existem as seguintes maneiras ou funções:



FUNÇÃO EMOTIVA:

Toda comunicação elaborada com uso opinativo, linguagem lírica.
EX.: redações, poesias, biografias, tudo que envolve uma linguagem onde afloram opiniões ou sentimentos.

FUNÇÃO CONOTATIVA:

Essa talvez a mais usada diariamente. Definida pela adaptação da mensagem pelo emissor ao receptor, receptores.
EX.: Um médico dialogando com seu paciente e com outros médicos, mesmo que o assunto seja o mesmo, a maneira as palavras serão diferentes devido à capacidade do paciente em entender termos médicos; um advogado em júri ou falando com seu cliente; político em plenária e falando ao povo em comício.

FUNÇÃO METALINGUÍSTICA:

Função que estuda à gramática ou aspectos ligados a uma Língua.
EX.: Gramática, dicionário, questões de interpretação textuais.

FUNÇÃO FÁTICA:

Função que apresenta uma comunicação.
EX.: Introdução de uma redação, prefácio de uma obra literária, início de um diálogo.