domingo, 31 de julho de 2011

Língua - Exercícios - uso de termos - MAL, MAU,ONDE,AONDE,EM VEZ DE ,AO INVÉS DE.

É normal em nossa língua haver confusão pelos usuários quanto a alguns detalhes na hora da escrita de algum termo, analisaremos em seguida alguns desses casos.

Mal / Mau:

Mal: Usamos mal com L sempre que o contrário, ou seja, o antônimo seja bem.

Mal = Bem.
Ex.: Mal chegou e foi logo sentando à mesa.

O contrário seria: Bem chegou e foi logo sentando à mesa.

Considerou o texto Mal interpretado pelo aluno.

Contrário: Considerou o texto bem interpretado pelo aluno.

Mau: Utilizamos essa forma sempre que o contrário for Bom.

Mau = Bom.

Ex.: O desempenho da equipe foi considerado mau devido ao tempo de treinamento.

O lobo mau não alcança seu objetivo quanto à caça a chapeuzinho vermelho.

Onde / Aonde:

Onde: Utilizamos Onde sempre que referir o lugar físico, ou seja, endereço, localidade ou espaço real.

Ex.: Onde tu moras?

Estacionei meu carro onde restava uma vaga.

Onde pensas que vai?

Aonde: Essa grafia deve ser usada quando significa espaço não físico ou real.

Ex.: Aonde queres chegar com essa atitude?

Não sei aonde os políticos estão com a cabeça em nosso país.

Meu coração está aonde tu estás.



Em vez de / Ao invés de:


Em vez de: Essa expressão pode ser usada para designar qualquer comparação, mesmo em posições não contrárias.

Ex.: Em vez de ir ao cinema fui ao jogo da escola.

Estude em vez de assistir televisão o tempo todo.

Note que as posições não são totalmente contrárias, apenas definem opções.

Ao invés de: Essa expressão só pode ser usada em casos de opções totalmente antagônicas, isto é, contrárias: sair, entrar, dormir, acordar, etc.

Ex.: Ao invés de dormir fiquei acordado até tarde para estudar para a prova.

Saí ao invés de ficar em casa descansando.

Exercícios:

A) Complete com MAL ou MAU :

1) Estava __________humorado.

2) Fugiu do lobo__________.

3) __________traçadas linhas.

4) __________educada.

5) A luta do bem contra o _________.

Complete com Aonde / Onde:

______tu fostes após à aula?

Espero que chegues _______pretende com essa atitude.

__________fica a sua casa?

Em pensamentos fui_________ninguém mais esteve.

Complete com Ao invés de / Em vez de:

____________de chegar cedo cheguei tarde em casa.

Fui ao supermercado_____________ir ao bar.


Respostas amanhã.


Respostas :

A)
Mal;
Mau;
Mal;
Mal;
Mal.

B)
Onde;
Aonde;
Onde;
Aonde.

C)
Ao invés de;
Em vez de.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

25 de Julho - Dia do Escritor.

Parabéns a todos os escritores,sejam profissionais ou amadores,
Aqueles que através das palavras escritas trazem louvores...
Muitas vezes,passam desconhecidos,porém todos merecem ser lidos.
Horas a fio passam na solidão de suas palavras;
Que por vezes lhe parecem ingratas
...Mostram mensagens e às vezes solução...
Com seu papel,caneta,pc à mão.
E veem que o mundo ainda tem emoção....

domingo, 24 de julho de 2011

Dica - Leitura para ouvir - AUDIOBOOK

Hoje em dia, muitas pessoas utilizam a "desculpa" da "falta de tempo" para a leitura. Surge,então, uma ótima alternativa para esses: o AUDIOBOOK, tu podes sair pela rua ouvindo um livro,isso mesmo: "OUVINDO". O audiobook pode ser colocado em qualquer aparelho de mp3 ou gravado em um cd, pode ser ouvido em seu computador,enfim, há uma gama de facilidades ... é possível ouvir o livro enquanto estamos relaxando em casa. Ouvi o livro O CORTIÇO (Aluísio de Azevedo) e achei muito bom,pois até mesmo os sons foram reproduzidos,estilo às antigas telenovelas,hehehe...certamente é uma boa pedida.

Abaixo o linck de um site muito bom, fica a dica.

http://www.download-audiobook.com

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Língua Portuguesa - Morfologia e Morfossintaxe

Estrutura das palavras

As palavras podem ser divididas em vários segmentos, cada um deles amplia a significação das palavras.
Esses segmentos são chamados de morfemas.

Morfemas

a) radical: parte da palavra que é a base do significado, identifica o que chamamos de família, pois as palavras que a compõem são iguais.

b) desinências: parte da palavra que é acrescentada ao radical para destacar as flexões gramaticais.
Elas são:

Nominais - indicam o gênero e o número dos nomes.

Verbais - indicam , nos verbos, tempo e modo (desinências modo-temporais), a pessoa e o número (desinências número-pessoais).

c) afixos: elementos que são colocados junto ao radical para formar palavras novas.
São eles:

Prefixos - colocados antes do radical

Sufixos - colocados depois do radical

d) vogal temática - é a vogal que, em alguns casos, prepara o radical para receber a desinência.

cant a va
ven de ra
part i sse

Note bem: no caso dos verbos a vogal temática indica a conjugação.

Quando temos o radical já unido à vogal temática obtemos o que chamamos de tema, do que podemos afirmar que tema é o radical pronto para receber as desinências.

e) vogais e consoantes de ligação - servem apenas para facilitar a pronúncia, não têm significado.
Ex.: pau - l - ada

Formação das palavras

Antes de estudarmos a formação das palavras, devemos nos lembrar que há, em português:

Palavras primitivas - são aquelas que dão origem a outras.
Palavras derivadas - são aquelas que têm sua origem em outras palavras.
Palavras simples - são aquelas que têm um só radical.
Palavras compostas - têm mais de um radical, provêm da união de duas ou mais outras palavras.
Processos de formação de palavras

a) Composição - ocorre quando juntamos dois ou mais radicais para formar uma nova palavra e pode ser dividida em dois tipos:

Justaposição - não existe alteração na pronúncia das palavras, como se apenas as encostássemos.

Ex.: beija-flor

Aglutinação - ocorre alteração na pronúncia ao juntarmos os radicais.

Ex.: vinagre (vinho + agre)

b) Derivação - a nova palavra é formada pelo acréscimo de prefixo ou sufixo, ou de ambos a ela.

Prefixal - acontece com o acréscimo de um prefixo ao radical.
Ex.: In - feliz

Sufixal - acontece com o acréscimo de um sufixo ao radical.
Ex.: feliz - mente

Parassintética - acontece com o acréscimo de prefixo e sufixo ao mesmo tempo e ocorrem frequentemente em verbos. Uma condição básica para que haja uma derivação por parassíntese é que a palavra não tenha sentido sem o prefixo ou sufixo que foram anexados.
Ex.: en - triste - cer


c) Hibridismo - forma-se a nova palavra com elementos procedentes de outros idiomas.

Ex.: automóvel (auto: grego; móvel: latim)

d) Onomatopéia - palavra que reproduz sons ou ruídos, normalmente são formadas por repetição de sons.

Ex.: zunzum, tique-taque, pingue-pongue

e) Abreviação - redução da palavra até o limite que permita a compreensão. As siglas são consideradas abreviações.
Ex.: moto (motocicleta) - LBV (Legião da Boa Vontade)

domingo, 10 de julho de 2011

Literatura - Movimentos Literários (Resumo)

Abaixo uma síntese dos movimentos literários:

Quinhentismo (século XVI)
Representa a fase inicial da literatura brasileira, pois ocorreu no começo da colonização. Representante da Literatura Jesuíta ou de Catequese, destaca-se Padre José de Anchieta com seus poemas, autos, sermões cartas e hinos. O objetivo principal deste padre jesuíta, com sua produção literária, era catequizar os índios brasileiros. Nesta época, destaca-se ainda Pero Vaz de Caminha, o escrivão da frota de Pedro Álvares Cabral. Através de suas cartas e seu diário, elaborou uma literatura de Informação ( de viagem ) sobre o Brasil. O objetivo de Caminha era informar o rei de Portugal sobre as características geográficas, vegetais e sociais da nova terra.

Barroco ( século XVII )
Essa época foi marcada pelas oposições e pelos conflitos espirituais. Esse contexto histórico acabou influenciando na produção literária, gerando o fenômeno do barroco. As obras são marcadas pela angústia e pela oposição entre o mundo material e o espiritual. Metáforas, antíteses e hipérboles são as figuras de linguagem mais usadas neste período. Podemos citar como principais representantes desta época: Bento Teixeira, autor de Prosopopéia; Gregório de Matos Guerra ( Boca do Inferno ), autor de várias poesias críticas e satíricas; e padre Antônio Vieira, autor de Sermão de Santo Antônio ou dos Peixes.


Neoclassicismo ou Arcadismo ( século XVIII )
O século XVIII é marcado pela ascensão da burguesia e de seus valores. Esse fato influenciou na produção da obras desta época. Enquanto as preocupações e conflitos do barroco são deixados de lado, entra em cena o objetivismo e a razão. A linguagem complexa é trocada por uma linguagem mais fácil. Os ideais de vida no campo são retomados ( fugere urbem = fuga das cidades ) e a vida bucólica passa a ser valorizada, assim como a idealização da natureza e da mulher amada. As principais obras desta época são: Obra Poética de Cláudio Manoel da Costa, O Uraguai de Basílio da Gama, Cartas Chilenas e Marília de Dirceu de Tomás Antonio Gonzaga, Caramuru de Frei José de Santa Rita Durão.


Romantismo ( século XIX )
A modernização ocorrida no Brasil, com a chegada da família real portuguesa em 1808, e a Independência do Brasil em 1822 são dois fatos históricos que influenciaram na literatura do período. Como características principais do romantismo, podemos citar : individualismo, nacionalismo, retomada dos fatos históricos importantes, idealização da mulher, espírito criativo e sonhador, valorização da liberdade e o uso de metáforas. As principais obras românticas que podemos citar : O Guarani de José de Alencar, Suspiros Poéticos e Saudades de Gonçalves de Magalhães, Espumas Flutuantes de Castro Alves, Primeiros Cantos de Gonçalves Dias. Outros importantes escritores e poetas do período: Casimiro de Abreu, Álvares de Azevedo, Junqueira Freire e Teixeira e Souza.

Realismo - Naturalismo ( segunda metade do século XIX )
Na segunda metade do século XIX, a literatura romântica entrou em declínio, juntos com seus ideais. Os escritores e poetas realistas começam a falar da realidade social e dos principais problemas e conflitos do ser humano. Como características desta fase, podemos citar : objetivismo, linguagem popular, trama psicológica, valorização de personagens inspirados na realidade, uso de cenas cotidianas, crítica social, visão irônica da realidade. O principal representante desta fase foi Machado de Assis com as obras : Memórias Póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba, Dom Casmurro e O Alienista. Podemos citar ainda como escritores realistas Aluisio de Azedo autor de O Mulato e O Cortiço e Raul Pompéia autor de O Ateneu.

Parnasianismo ( final do século XIX e início do século XX )
O parnasianismo buscou os temas clássicos, valorizando o rigor formal e a poesia descritiva. Os autores parnasianos usavam uma linguagem rebuscada, vocabulário culto, temas mitológicos e descrições detalhadas. Diziam que faziam a arte pela arte. Graças a esta postura foram chamados de criadores de uma literatura alienada, pois não retratavam os problemas sociais que ocorriam naquela época. Os principais autores parnasianos são: Olavo Bilac, Raimundo Correa, Alberto de Oliveira e Vicente de Carvalho.


Simbolismo ( fins do século XIX )
Esta fase literária inicia-se com a publicação de Missal e Broquéis de João da Cruz e Souza. Os poetas simbolistas usavam uma linguagem abstrata e sugestiva, enchendo suas obras de misticismo e religiosidade. Valorizavam muito os mistérios da morte e dos sonhos, carregando os textos de subjetivismo. Os principais representantes do simbolismo foram: Cruz e Souza e Alphonsus de Guimaraens.

Pré-Modernismo ( 1902 até 1922 )
Este período é marcado pela transição, pois o modernismo só começou em 1922 com a Semana de Arte Moderna. Está época é marcada pelo regionalismo, positivismo, busca dos valores tradicionais, linguagem coloquial e valorização dos problemas sociais. Os principais autores deste período são: Euclides da Cunha (autor de Os Sertões), Monteiro Lobato, Lima Barreto, autor de Triste Fim de Policarpo Quaresma e Augusto dos Anjos.

Modernismo ( 1922 a 1930 )
Este período começa com a Semana de Arte Moderna de 1922. As principais características da literatura modernista são : nacionalismo, temas do cotidiano (urbanos) , linguagem com humor, liberdade no uso de palavras e textos diretos. Principais escritores modernistas : Mario de Andrade, Oswald de Andrade, Cassiano Ricardo, Alcântara Machado e Manuel Bandeira.

Neo-Realismo ( 1930 a 1945 )
Fase da literatura brasileira na qual os escritores retomam as críticas e as denúncias aos grandes problemas sociais do Brasil. Os assuntos místicos, religiosos e urbanos também são retomados. Destacam-se as seguintes obras : Vidas Secas de Graciliano Ramos, Fogo Morto de José Lins do Rego, O Quinze de Raquel de Queiróz e O País do Carnaval de Jorge Amado. Os principais poetas desta época são: Vinícius de Moraes, Carlos Drummond de Andrade e Cecilia Meireles.